quinta-feira, maio 19Conteúdo Relevante pra Você

Autor: Wander Sáh

Jornalista DRT-0022002/MG e músico. Copywriter, social média e produtor de conteúdo sobre vários nichos: gastronomia, cultura, lazer, esportes, educação e política.
Mercado Central de Belo Horizonte: história, cultura e gastronomia em um só lugar

Mercado Central de Belo Horizonte: história, cultura e gastronomia em um só lugar

Lazer, Não deixe de Ver
No dia 7 de setembro de 1929 nascia o Mercado Central de Belo Horizonte em um terreno composto por 22 lotes, localizados próximos à Praça Raul Soares, com objetivo de centralizar o abastecimento da população e reunir todos os feirantes da Praça da Estação e da praça da atual rodoviária. Quando o prefeito Cristiano Machado resolveu criar o Mercado Municipal, como era chamado na época, Belo Horizonte era uma jovem cidade de apenas 31 anos. Em 1964, alegando dificuldades em administrar a feira, o então mandatário Jorge Carone, resolveu vender o terreno causando enorme transtorno a todos na época. Foi então que os comerciantes criaram uma cooperativa e contando com investimento no projeto dos irmãos Osvaldo, Vicente e Milton de Araújo, fundadores do Banco Mercantil do Brasil, conseguiram fi...

Bichinho: conheça o charmoso povoado de Prados MG

Lazer, Não deixe de Ver
Situado entre Tiradentes e Prados, o povoado de Vitoriano Veloso, popularmente chamado de Arraial do Bichinho é um lugar tranquilo e de gente acolhedora que vale muito a pena conhecer. Localizado a 185 km de Belo Horizonte, o pitoresco vilarejo surgiu no século XVIII devido às lavras de ouro descobertas na região, e era um dos povoados mineradores daquela época. Artesanato Pertencente ao Circuito Trilha dos Inconfidentes, Bichinho reúne uma gama de artesãos que comercializam seus trabalhos artísticos em lojas que ficam localizadas principalmente em toda a extensão da estrada de pedra que liga Tiradentes ao vilarejo. Pelo caminho você pode encontrar objetos de pedra sabão, esculturas e painéis em madeira, móveis coloniais, ateliês de quadros, tapetes, mantas, etc. Durante o percurso, al...
Alma Buendia Café: um delicioso café em Buenos Aires num ambiente descolado

Alma Buendia Café: um delicioso café em Buenos Aires num ambiente descolado

Lazer, Não deixe de Ver
Em meio a tantos prédios antigos com uma arquitetura colonial charmosa e exuberante uma cafeteria se destaca pelo seu aspecto convidativo e com uma identidade visual que chama a atenção até dos olhares mais distraídos. Tomar um Café em Buenos Aires no Alma é um verdadeira e gostosa fusão de sabores, cores e muito verde – o que mais chama atenção é o pendente com flores e tsurus coloridos. O tsuru é uma ave sagrada do Japão que é considerada o símbolo da saúde, da boa sorte, felicidade, longevidade e da fortuna. Logo se vê que além de estar em um lugar de atrativos gastronômicos muito interessantes, você também estará envolto em vibrações positivas que fazem toda a diferença em nosso dia a dia. Cardápio variado para todos os gostos Além do tradicional café portenho, o aprazível es...
Culinária Inventiva: misturando criatividade, sabor e baixo custo

Culinária Inventiva: misturando criatividade, sabor e baixo custo

Lazer, Não deixe de Ver
É sempre ótimo quando alimentos comuns do nosso dia a dia são preparados de uma forma diferente. Eis que lhes apresento um saboroso bife de hambúrguer recheado com presunto e mussarela — acompanhando temos um belo molho feito com catchup, maionese e mostarda. O hambúrguer chegou a América no século 19, trazido por imigrantes alemães que embarcaram no porto de Hamburgo, motivo esse do seu primeiro nome: hamburg steak — “bife de hamburgo”. Os americanos popularizaram o sanduíche que é um dos queridinhos de pessoas de todas as idades e estão sempre presentes nos cardápios mundo a fora. Porquê não diversificar um pouco e tentar fazer algo sem ficar preso ao tradicional? Além dos bifes artesanais, que viraram febre em lanchonetes gourmets, temos os industrializados de diversas marcas espalhado...
Desgourmetizando: a gastronomia raiz está mais forte do que nunca

Desgourmetizando: a gastronomia raiz está mais forte do que nunca

Lazer, Não deixe de Ver
De uns tempos para cá todo tipo de alimento passou a ser gourmetizado na gastronomia como se isso fosse um atestado de qualidade em relação a um determinado prato. Para citar alguns exemplos temos: frango assado gourmet, arroz gourmet, feijão gourmet, salada gourmet, hambúrguer gourmet – comido com garfo e faca – e por aí vai. São comidas do nosso cardápio cotidiano que as vezes perdem a suas principais características – a essência, a naturalidade e a regionalidade. A gastronomia boemia tradicional é um exemplo claro da força da culinária raiz que oferece pratos simples e saborosos, e uma variedade de petiscos genuínos que atraem cada vez mais apreciadores. No hipercentro de Belo Horizonte é comum encontrar pratos como: prato feito com couve, arroz, ovo e linguiça; feijão-tropeiro, com ...