sexta-feira, setembro 30Conteúdo Relevante pra Você

Butantã se pronuncia acerca de erros de vacinação em gestantes e crianças.

Em São Paulo, o Instituto Butantã fez pronunciamento acerca da troca de frascos que acarretou na vacinação contra a COVID19, de gestantes e crianças, em dois municípios de São Paulo. De acordo com o Butantã, “não há conclusões científicas de segurança ou eficácia da vacina contra a Covid19 na população pediátrica ou em gestantes”.

Segundo o órgão, as pessoas que foram vacinadas por engano não devem receber a segunda dose da vacina. “É importante que, em casos como esse, as vigilâncias municipais acompanhem e coletem informações individuais das crianças e/ou gestantes expostas, solicitando que busquem orientação imediata nos serviços de saúde caso apresentem algum evento adverso. O Butantã fica à disposição por meio de Serviço de Atendimento ao Consumidor e seu setor de Farmacovigilância, mas a investigação e acompanhamento dos casos compete às vigilâncias municipais”, disse o instituto em nota enviada à imprensa.

Conforme ainda informado, é recomendável que as pessoas vacinadas erroneamente com a Coronavac aguardem por 14 dias antes de receberem a vacina contra a gripe.

No município de Itirapina, interior de São Paulo, 46 pessoas receberam por engano a vacina contra a Covid-19 ao invés da vacina contra da gripe. O caso aconteceu na terça-feira (13), mas só veio a tona nesta sexta (16).

Já em Diadema, na grande São Paulo, outras cinco crianças foram vacinadas nesta semana contra o Corona vírus após um erro em uma . Neste caso, as crianças imunizadas por engano têm entre sete meses e quatro anos.

Plusber │ Saúde – Plantão COVID

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *