quinta-feira, janeiro 20Conteúdo Relevante pra Você

Dicas: Filmes Franceses

Para quem quer fugir um pouco de filmes americanos e brasileiros, hoje vou listar alguns filmes franceses que você pode assistir,além de aprender uma nova cultura você ainda pode curtir uma nova aventura

Bora lá para as dicas:

 1) ” O fabuloso Destino de Amélie Poulan”dirigido por Jean-Pierre e lançado dia 8 de fevereiro de 2002 no Brasil

A história se passa na década de 70 conta sobre uma garota do interior chamada Amélie, que se muda para Paris o filme vai retratar um pouco de sua infância e seus contato com os pais que não eram lá muito afetuosos, o que reflete no seu comportamento como adulta.

Fonte: https://www.culturagenial.com/filme-o-fabuloso-destino-de-amelie-poulain/

Amélie consegue um emprego em uma cafeteria um lugar cheio de personagens inusitados mas sua aventura realmente começa quando ela encontra uma caixinha em seu apartamento com aparatos antigos cheios de recordações ela faz de tudo para conseguir achar seu dono, mas a vida dela também tem um lugarzinho para o romance, ela persegue um rapaz misterioso que coleciona fotos de pessoas que deixam pra trás na cabine de fotos.

Resumindo esse filme é muito fofo! e o clima parisiense dos anos 70 está um charme, o cabelo chamado ”French Bob” de Amélie chama muito a atenção e que inclusive está super na moda

Curiosidades:

A história quase se passou na Inglaterra por que a atriz que inicialmente iria ser a Amelie, era inglesa e seu sotaque francês não era muito bom, mas quando Emily Watson desistiu, o diretor voltou para sua ideia inicial da história se passar na França.

Um outro fato é que a fotografia  em cores quentes foi inspirada em um artista brasileiro chamado Juarez Machado, e falando no Brasil, a atriz Flora Guiet que interpretou a amélie quando criança tem descendência brasileira e hoje ela mora em São Paulo curioso não?

 2) ” Os Sonhadores” lançado no Brasil 25 de janeiro de 2005 dirigido por Bernardo Betolucci e tem como elenco principal Eva Green e Michel Pitt.

Fonte: https://www.planocritico.com/critica-os-sonhadores-2003/

O filme se passa em  Paris na década de 60 onde o jovem americano Matthew se muda para a cidade para estudar, mas sua vida muda quando ele conhece os gêmeos Isabelle e Theo e logo os três jovens se tornam inseparáveis, mas as coisas começam a ficar estranhas quando ele se apaixona por Isabelle, Theo começa a ficar com ciume da relação dos dois o que deixa Matthew desconfortável com a situação mas logo isso passa quando eles se juntam para participar da manifestação de maio de 1968.

O que eu posso resumir é que esse filme ele aborda a relação de dois irmãos que pode ser considerado incestuoso, questões sexuais entre jovens, filmes e músicas antigas e um pouco da cultura de Paris um filme nada convencional.

Curiosidades: 

O filme foi baseado no livro ” The Holy Innocents” escrito em 1988 por Gilberto Adair, e os protestos de Maio de 1968 realmente aconteceu em Paris,  a revolução estudantil exigia a renúncia do presidente Charles  de Gaulle por questões políticas e econômicas que o país estava sofrendo.

3) ” Azul a cor mais quente”  lançado no Brasil em 6 de dezembro de 2013 dirigido por  Abdellatif  Kechiche.

Fonte: https://www.nebulla.co/ship-da-semana-adele-e-emma-de-azul-e-a-cor-mais-quente/

O filme se passa em 1994 e conta a história de Ádele que ainda está descobrindo a vida e amadurecendo,mas sua vida toma um rumo totalmente diferente quando ela conhece uma garota de cabelo azul chamada Emma que a leva em uma longa jornada de descobertas e prazer após as duas terem um relacionamento,mas logo o conto de fadas fica conturbado quando Ádele começa a ter duvidas sobre sua sexualidade.

O filme vai retratar a dificuldade das pessoas nessa época de se assumir homossexual e também como muitas famílias lidou na época o que acontece até hoje e também com a moral vigente da época em relação a sua opção sexual.

Curiosidades: 

O filme foi baseado em um graphic novel chamada ”Le bleu est une couleur chaude” lançado em março de 2010 pela autora Julie Maroh.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *